Como um cristão pode lidar com o Bullying?

Tempo de leitura: 4 minutos

O Bullying é um problema antigo. Apesar de só ganhar uma nomenclatura a pouco tempo, a famosa “zueira” ou “tiração de sarro”, pode, em passando dos limites, ofender uma pessoa e ainda criar traumas que podem limitar o crescimento pessoal do indivíduo para o resto de sua vida.

Se você é pai ou mãe de uma criança que sofre com bullying, deverá aprender e ensinar o seu filho a como se defender. Mas para muitos, pode existir uma certa contradição, visto que nas escolas bíblicas e até em casa, os cristãos ensinam que “devemos oferecer a outra face”, ou que “devemos amar os nossos inimigos e fazer o bem aos que nos maltratam”. Embora tudo isso seja verdadeiro, é necessário entendermos o que Jesus quis dizer com isso e ensinar as nossas crianças a como lidar com bullying, assim como Jesus precisou lidar com os seus conterrâneos que não criam nele!

Como lidar com o Bullying?

1° – Ensine o seu filho a não ter medo!

Medo tem cheiro, tem olhar e é perceptível! As pessoas percebem quando estamos com medo, pois a energia que emanamos se torna a pior possível. Logo ensine o seu filho a não ter medo! Veja um fato interessante dos Evangelhos que a maioria de nós ignora:

E, levantando-se, o expulsaram da cidade, e o levaram até ao cume do monte em que a cidade deles estava edificada, para dali o precipitarem.
Ele, porém, passando pelo meio deles, retirou-se.
Lucas 4:29,30

Jesus sabia que tinha vindo para morrer, mas a sua morte só aconteceria quando chegasse a hora, por isso sem medo algum Jesus passa pelo meio dos que tentaram matá-lo! Quem tem medo se torna refém dos outros e do seu medo. É por isso que a maior herança que você pode dar ao seu filho é ensiná-lo a não ter medo de nada e nem de ninguém!

2º – Deixe o seu filho descobrir quem ele é!

No texto “O que você quer ser quando entender?“, eu disse que você e eu temos valor e significado! Observe mais um fato interessante da vida de Jesus:

Sabendo, pois, Jesus todas as coisas que sobre ele haviam de vir, adiantou-se, e disse-lhes: A quem buscais?
Responderam-lhe: A Jesus Nazareno. Disse-lhes Jesus: Sou eu. E Judas, que o traía, estava com eles.
Quando, pois, lhes disse: Sou eu, recuaram, e caíram por terra.
João 18:4-6

Saber quem se é possui um poder enorme! É por isso que essa é a unica citação de Jesus que faz pessoas caírem no Evangelho, ele sabe quem ele é! Ele diz “…Eu sou o caminho…”, “Eu sou a luz do mundo…”, “Eu sou a videira verdadeira…”, enfim ele sabe quem ele é, por isso não existe provocação que resista a um ser que conhece a si mesmo, pois por mais que os outros não o entendam, ele sabe quem ele é na vida, sabe de onde veio e para onde vai.

Clique e saiba mais!

Agora, isso pode ser dito de forma muito sutil. Por exemplo: conte como era a sua vida antes dele nascer e o que ele trouxe de bom para a família. Conte sobre como ele era quando criança. Conte sobre a história de seus avós para ele. Ele precisa criar raízes, saber que pertence a um clã e além disso o seu filho precisa confiar em você! Sendo assim, quem não tem medo e sabe de onde veio e para onde vai se mantem de pé na vida!

3º – Oferecer a outra face? O que é isso?

Oferecer a outra face nada tem a ver com se “tornar um saco de pancada” dos outros, ou de ser um “bobinho” na vida. Muito pelo contrário, significa uma total libertação do medo e uma total consciência de quem se é! Enquanto você não ensinar ao seu filho quem ele é de verdade você não poderá ensinar sobre “pagar o mal com o bem”! Além disso, oferecer a outra face significa que você é tão liberto da atitude do outro que pode “desprezar o desprezo” dele em relação a você.

Como lidar com o BullyingLidar com o Bullying é muito fácil quando transferimos a responsabilidade das nossas ações como pais para a igreja ou para a escola bíblica, esqueça isso! Você é o pai, você é a mãe do seu filho e não a “tia” da escolinha! A maioria dos pais cristãos não sabem conversar com os filhos sobre drogas, sobre sexo e nem sobre Bullying, pois acham que a “igreja” ou a escola fará o papel deles. Não deixe os “outros” ensinarem seus filhos sobre o que é importante na vida…

É claro que existem outras lições que podemos aprender com Jesus sobre esse tema, mas que tal você começar a ler o Evangelho com os seus filhos e ir aprendendo com eles?

Até Já!

Considere ler também:

 

8 Comentários


  1. Oferecer a outra face é apresentar outra perspectiva, outra maneira.

    Responder

  2. Muito lindo, amei o texto será um dos suportes para estudo com as crianças
    Parabéns

    Responder

  3. Saudações cristãs a todos.

    Há um quesito que gostaria de acrescentar ao texto, se é que me permitem, que acho fundamental, é que ao ensinar os nossos filhos quem eles são, é ensinar que eles não devem jamais ser influenciáveis, isto posto que ja foi constatado por psicologos e psicanilistas, que tal prática de buyling tem por finalidade precípua de impor domínio, controlar pessoas. Digo isto porque há aquelas mentes fracas, que por receio de sofrer buyling, se associam aos que o praticam, levando ao pensamento de que você, para não ficar excluído do meio social, tem que se juntar a maioria. Outra questão também, é que ao ensinar nossos filhos a perder o medo, isto pode encorajá-lo a praticar o buyling, portanto necessário é saber dosar este ensinamento, pois antigamente a zoação limitava-se ao sarro, hoje em dia esta prática já extrapolou o limite da violência.

    O número de pais de alunos que matricularam seus filhos e academias de defesa pessoal, cresceu assustadoramente depois que essa nova onde de buyling começou e entrar nas escolas de todo o país. Recetemente tivemos dois casos (o de Realengo-RJ e Goiânia-GO) de aluno que entrou na sala de aula armado atirando em todos aqueles que o fizeram sofrer buyling.

    Portanto amados irmãos e irmãs, ao ensinar nos filhos a perder o medo, é ensiná-los a ter o domínio próprio, e isto que significa dar a outra face, domínio próprio em resistir a violência, com o amor ao próximo, sem ser vítima de qualquer violência, mostrando que o bom cristão, não se deixa ser influenciável, mostrando e fazendo a sua diferença.

    A paz.

    Jorge.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *