O que a Bíblia diz sobre os dinossauros?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

É certo que os dinossauros existiram e que devido as adversidades ambientais e um asteroide que dizimou a terra a 66 milhões de anos, eles deixaram de existir. Mas porque a bíblia não relata a existência dos dinossauros? Alias, o que a Bíblia diz sobre os dinossauros?

O que a Bíblia diz sobre os dinossauros?

Na minha visão a Bíblia relata sim a existência de dinossauros. Mas não utilizando este nome.

Vamos nos lembrar um pouco dos tempos de escola e verificaremos que o termo “Dinossauro” surge em 1842 e foi proposto pelo biólogo e paleontológico Richard Owen. Portanto não encontramos esta palavra na bíblia por uma simples questão de lógica.

Mas como falei, acredito que a bíblia relata a aparência de um dinossauro em Jó 40. Veja:

Contemplas agora o beemote, que eu fiz contigo, que come a erva como o boi.
Eis que a sua força está nos seus lombos, e o seu poder nos músculos do seu ventre.
Quando quer, move a sua cauda como cedro; os nervos das suas coxas estão entretecidos.
Os seus ossos são como tubos de bronze; a sua ossada é como barras de ferro.
Ele é obra-prima dos caminhos de Deus; o que o fez o proveu da sua espada. Jó 40:15-19

O beemote para alguns é tido como um hipopótamo ou até um elefante, porém estes animais não se parecem com a descrição contida no texto. Portanto, na minha visão, temos aqui a descrição de um Diplocodus (uma espécie de dinossauro herbívoro). Observe na imagem abaixo, como a descrição do texto se enquadra perfeitamente:

A Bíblia e os Dinossauros

Outra informação interessante é sobre a palavra Tanniyn, que aparece em Gênesis 1:21. Na tradução em português temos: “E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies;”. Mas na realidade “grandes baleias” seriam os Tanniyn. Para quem não sabe, Tanniyn é um tipo de réptil gigante, em algumas traduções seriam dragões. Esta palavra aparece por diversas vezes no Velho Testamento.

Você pode se aprofundar nesta questão interessantíssima se matriculando no curso Bacharel em Teologia. Mas precisamente na matéria Arqueologia Bíblica.

Até Já!

13 Comentários

  1. Jorge da Silva Abreu

    Bom dia amados, graça e paz a todos.

    A palavra dinossauro vem do grego deinós, -ê, -ón, (terrível, horrível) + -sauro (lagarto), ou seja lagarto terrível.

    Ora, se o dinossauro é considerado uma espécie de lagarto, ele é um réptil, veja o que diz Gênesis 1:21.

    “E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.”

    Logo Deus também criou os dinossauros e a palavra ainda diz que Ele viu que era bom.

    As especulações que existem entre os grandes debates sobre Ciência X Religião, é que cada um procura enfatizar as suas opiniões procurando sempre atacar tudo aquilo que não está de acordo com seu ponto de vista. Por outro lado se cada um pudesse se aprofundar sobre os pontos de vista de cada um entenderiam que a Ciência e Religião tem tudo haver, pois a religião é também uma ciência,

    O pensamento religioso e o pensamento científico perseguem objetivos diferentes, mas não opostos. A ciência procura saber como o universo existe e funciona desta maneira. A religião procura saber porque o universo existe e funciona desta maneira (sobre a criação do gênesis). Os conflitos entre a ciência e a religião produzem-se quando um dos dois pretende responder às questões atribuídas ao outro.

    Na verdade, talvez o erro da comunidade científica e querer procurar a ciência para justificar a existência de Deus, quando na verdade deveria fazer ao contrário, ou seja, procurar Deus para justificar a Sua ciência, pois só assim toda ciência seria revelada ao homem, que fosse temente a Deus e submisso a Ele, pois Deus é o dono da ciência e de todo o universo, inclusive de nós mesmos. Ai, quando não encontram qualquer explicação para a existência do Altíssimo, alegam que Ele não existe.

    Outro erro também é achar que a Bíblia deveria ser um livro totalmente científico, quando na verdade a sua finalidade precípua é de ser um livro Divinamente Inspirado para a orientação da raça humana, segundo a vontade de Deus, portanto Deus só revelará todos os seus mistérios científicos quando o homem estiver preparado para receber tanto conhecimento, porque todo o conhecimento que o homem adquiriu até agora, podemos dizer que ainda estamos no jardim de infância na Escola de Deus.

    Abraços,

    Jorge

    Responder


  2. Marília

    Achei muito legal este tema, é bom pararmos um pouco de falar dos grandes assunto polêmicos, e tratar de coisas curiosas como esse artigo.
    Deus nos abençoe.

    Responder
  3. Denise

    Não duvido que dinossauros já existiram, inclusive já acharam ossadas, fósseis, etc., que comprovam que eles já existiram um dia. Sobre o desaparecimento, já ouvi um relato que se deu no momento em que Lúcifer foi jogado de cima e caiu em terra, não sei se isso é realmente verdade, mas acredito que talvez seja. Se está na Bíblia trechos que falam sobre eles e atualmente temos fósseis de muitos, provavelmente eles existiram sim.

    Responder
    1. Jorge da Silva Abreu

      Boa noite Denise, saudações Cristãs.

      Isto é muito relativo, até porque o versículo bíblico do qual alguns teólogos se baseiam para afirmar isso é um versículo escatológico do apocalipse que diz:

      E houve batalha no céu; Miguel e os seus anjos batalhavam contra o dragão, e batalhavam o dragão e os seus anjos;
      Mas não prevaleceram, nem mais o seu lugar se achou nos céus.
      E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, chamada o Diabo, e Satanás, que engana todo o mundo; ele foi precipitado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.
      E ouvi uma grande voz no céu, que dizia: Agora é chegada a salvação, e a força, e o reino do nosso Deus, e o poder do seu Cristo; porque já o acusador de nossos irmãos é derrubado, o qual diante do nosso Deus os acusava de dia e de noite.
      E eles o venceram pelo sangue do Cordeiro e pela palavra do seu testemunho; e não amaram as suas vidas até à morte.
      Por isso alegrai-vos, ó céus, e vós que neles habitais. Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo.
      Apocalipse 12:7-12

      Muitos teólogos afirmam que o evento narrado neste texto bíblico ocorreu bem depois da criação do homem, por não se tratar literalmente da queda de lúcifer do céu ou seja, por se tratar de uma profecia escatológica (palavra grega que significa estudo dos finais dos tempos), pode significar o que é mencionado em Apocalipse 12:7-9 e 12, dizemos que, embora João descreva aí a história do grande conflito entre Cristo e Satanás, desde seu início até o fim, ele focaliza principalmente a luta na cruz. O texto diz que foi expulso o “acusador de nossos irmãos, o mesmo que os acusa de dia, e de noite, diante do nosso Deus.”

      Outro versículo que fala sobre a queda de Lúcifer e este:

      Eu via satanás caindo do céu como relâmpago: Lucas 9:18, Aqui alguns místicos afirma que Jesus estava comparando os anjos como criaturas de astros celestes, ou seja, astros celestes que chocam no universo e cai sobre a terra, como meteoro por exemplo (ver maiores detalhes neste link). Neste caso cabemos então perguntar, ora satanás caiu antes o depois da criação do homem??? Acredito que foi antes, pois lá no jardim do Edem ele provavelmente já havia caído, e certamente se isto for verdade, Jesus deva ter visto isto antes Dele mesmo ter criado o homem.

      Muito embora o texto em Apocalipse 12: 4 que diz: E a sua cauda levou após si a terça parte das estrelas do céu, e lançou-as sobre a terra; e o dragão parou diante da mulher que havia de dar à luz, para que, dando ela à luz, lhe tragasse o filho, possa insinuar que satanás caiu na terra com os seus anjos, como estrela ou meteoro, este versículo está inserido dentro do contexto escatológico de Apocalipse 12:7-12, ora explicado anteriormente, por isso digo que tudo isto é relativo.

      Uma coisa é certa, nenhum desses textos bíblicos menciona que a queda de lúcifer como meteoro, e nem tão pouco relâmpago pode ser comparado a tal

      Responder

  4. Muito interessante mesmo, gostei. Tem outras palavras na Bíblia que a gente não consegue imaginar o que é… Gloria a DEUS

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *