Ouvir música do mundo é pecado?

Tempo de leitura: 2 minutos

Ouvir música do mundo é pecado? Esta é a segunda pergunta que mais recebemos em nosso formulário durante o mês de dezembro. Por isso estaremos tratando deste tema e se você tem alguma dúvida, nos escreva. A sua dúvida pode virar um artigo aqui no site.

O que é mundo?

“Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele.” 1 João 2:15

Esta parece ser uma pergunta muito simples, mas que na realidade poucas pessoas sabem de fato o que é o mundo. Confundem “mundo” com planeta, confundem “mundo” com pessoas e confundem “mundo” com tudo aquilo que não é “evangélico”. Mas na realidade mundo é a:

  • Inversão de valores;
  • a competitividade esmagadora;
  • a fofoca;
  • a inveja;
  • a cobiça;
  • a discriminação;
  • a vaidade;
  • a desconfiança;
  • a traição;
  • a desigualdade;
  • o culto ao prazer;
  • o medo;
  • o machismo;
  • o egoismo.

Enfim, o mundo é tudo aquilo que gera a morte da alma, por isso se diz: “o mundo inteiro jaz no Maligno”.

Entendeu o que é esse mundo que João disse para não amarmos? Agora veremos se ouvir música do mundo é pecado ou não.

Ouvir música do mundo é pecado?

 

Agora que você entendeu o que é o “mundo”, devemos reformular a pergunta para “ouvir determinada música me edifica?”

Todo dom é dado por Deus… seja ele para a Bruna Karla (cantora gospel) ou para a Demi Lovato (cantora secular). Quem deve decidir o que ouvir é você! Ouça o que te edifica… se é música gospel, então ouça música gospel e não critique o outro só porque ele escolheu ouvir Bee Gees!

Não existe música secular e nem música evangélica, existe música boa e música ruim. Às vezes o que eu chamo de música boa, você chamaria de música ruim e vice-versa. Isso não significa que você é melhor que eu e nem que eu sou melhor que você, somente que temos gostos diferentes.

ouvir musica do mundo é pecado

Você se converteu a Cristo e não a um carrasco que ira te mandar para o inferno se você ouvir uma música da sua juventude enquanto dança com o seu esposo, por exemplo.

Por isso, dance com quem você ama, ria muito, brinque com os seus filhos, viaje, ouça rock, saia de casa, escreva, assista séries… você é filho de Deus e não está confinado em uma prisão de segurança máxima, muito pelo contrário, está aqui para ser luz do mundo (você agora sabe o que é o mundo, então esqueça esse pensamento que diz que ser luz do mundo é andar de saia ou não cortar o cabelo, por exemplo.), portanto aja como tal.

Sempre lembrando que o chamado não é para a abstinência, mas sim para o equilíbrio!

E lembre-se:

“Foi para a liberdade que Cristo nos libertou. Portanto, permaneçam firmes e não se deixem submeter novamente a um jugo de escravidão.” Gálatas 5:1

Até Já!

21 Comentários

  1. William dos Santos

    Bom artigo. Sem enrolação, foi direto ao ponto com simplicidade e objetividade. Minha opinião com referencia a esse assunto não difere muito do que foi exposto. È claro que o gosto musical das pessoas difere muito, porém já está na hora de acabar com aquelas máximas de que ” tal rítimo é do diabo “. É muito cômodo oficializar uma posição como esta e ficar na zona de conforto admitindo apenas o tipo de música “preferida”. Por exemplo, eu detesto funk. Além de boa parte das letras ferirem meus ouvidos pelo seu conteúdo, eu não aguento nem ouvir os acordes típicos deste rítimo. Não gosto mesmo. Prá mim seria fácil afirmar que este rítimo é demoníaco. Concordo que muitas composições podem mesmo ter uma influência estranha, mas entre eu não gostar e fazer tal afirmação vai uma distância bem grande. Realmente não fomos criados para a escravidão. Façamos portanto conforme Paulo registrou : Tudo me é permitido, porém nem tudo convèm. Temos portanto liberdade, mas saibamos escolher o que é conveniente, agradável e edificante.

    Responder

    1. Obrigado William, você entendeu o que eu escrevi!!

      No caso do funk nunca acreditei que fosse do diabo, mas sim resultado da extravagante cultura burra do brasileiro que é machista, e das meninas que não se respeitam e permitem se tornar objetos nas letras e consequentemente nas mãos de homens que não sabem o que ser homem.
      No mais só vale o que edifica!

      Fica na paz amigo!

      Responder
  2. Denise

    Respeito o que cada pessoa pensa sobre isso, mas tenho uma opinião sobre o assunto. No início do artigo diz: “Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele”, penso que nós cristãos não podemos ser ligados a produtos do mundo. Se a música é secular, não feita diretamente para louvar a Deus, penso que não tem justificativa para cristãos ouvirem. Se ouvimos uma música corre grande risco dela ficar em nossa mente e quando formos orar, por exemplo, poderemos pensar na música e perder a ligação que estávamos tendo no momento. Na Bíblia diz que tudo que tem fôlego louve ao SENHOR. Bom, se ouvirmos uma música poderemos ficar tão fascinados com a mesma que podemos nos pegar a qualquer momento cantando ela, mas inicialmente, não foi feita para louvar a Deus. Hoje mesmo eu estava pensando nisso e pensei que assim como o povo de Israel mesmo já tivesse saído do Egito teria que tirar o Egito do coração deles, precisa também haver renúncia em nós. Eu mesma ouvia músicas seculares que passam no rádio, nas ruas, e as que mais acho legais são as românticas e as sertanejas que contam histórias antigas. É certo que algumas músicas tocam no emocional da gente, mas em algumas estrangeiras pode ser que tenha alguma estrofe dedicada a algum ser e que esteja escondida nas entrelinhas. Mas isso vai do entendimento de cada um, pois já vi em um vídeo até uma pessoa bem conhecida na área evangélica que disse que ouve uma música secular que não me lembro qual. Se temos que resistir, renunciar aquilo que porventura gostaríamos de ouvir, que a gente peça graça a Deus para Ele nos ajudar.

    Responder

    1. Olá Denise, obrigado comentário! Vou explicar a você porque respeito, mas não concordo com você:

      Existem muitas músicas que cantamos em nossas igrejas (músicas gospel) que não foram feitas para louvar a Deus e sim pelo dinheiro. O importante é entender que nem tudo que é feito em nome de Deus é para Deus!
      Sobre a música ficar na mente e nos fazer “perder a ligação” com Deus… sinceramente a oração não é uma ligação celular para o céu, é uma conexão da alma e é algo permanente, por isso o “orai sem cessar”.
      Quanto ao “Todos que tem fôlego louve ao Senhor”, isto não é música, isto é vida! Eu louvo ao Senhor quando dou de comer a quem tem fome (mesmo se estiver ouvindo Beatles enquanto faço isso), louvo ao Senhor quando não levo uma fofoca adiante (mesmo se eu estiver ouvindo música gospel enquanto faço isso), entendeu?

      A música é só uma das milhares de forma de louvar ao Senhor, que é criador do Universo. Até porque quem deu o dom para os cantores sertanejos e os compositores das músicas românticas que você gostava de ouvir? Com certeza não foi o Diabo…
      Eu mesmo ouço muitas músicas “seculares” e nunca senti nada em relação a isto.
      No entanto, todos estamos no mesmo caminho e precisamos entender que somos como anjos de uma asa só e precisamos nos abraçar se quisermos voar, logo não estou tentando impor nada a você e nem a ninguém, muito pelo contrário, você deve fazer com que a sua consciência esteja em paz. Se ouvir músicas “seculares” não agrada o seu coração, fique em paz e aja conforme a sua consciência. Você não será melhor e nem pior que ninguém e Deus te honrará da mesma forma!

      Fica na Paz Denise, até mais!

      Responder

      1. Maravilhosa sua explicação para a Denise… Denise, essa explicação denota amor, conhecimento e o mais importante: mostra a graça. É evidente (e isso é bem claro e notório no artigo) que nem toda música é boa, salutar aos nossos ouvidos e vida espiritual e essa explicação não está lhe dizendo para sair ouvindo qualquer porcaria por aí… Nada disso. Que Deus, em sua infinita misericórdia, lhe abençoe ricamente.

        Responder
    2. Luguinho Jacome do Nascimento

      Concordo plenamente Denise´faço minhas as suas palavras. Realmente o louvor é esclusivamente para glorificar ao nosso Deus vivo e eterno. Não se pode misturar Cristo com belial, o santo com o profano, o diabo têm usado a musica para escravisar leigos que não amam a verdade pura e absoluta de Deus. Vejam por exemplo no livro dos salmos, que é um livro musical e poético da Biblia sagrada, me diga se contem letras mundanas? Portanto tenhamos muito cuidado, para Cristo não há meio termo, ou é ou não é fielà Deus.

      Responder

      1. Realmente concordo com você Luguinho… Se professamos nossa fé em um Deus Santo que nos ensina a sermos também Santos em toda a nossa maneira de viver, creio que esta maneira de viver conforme nos diz a Palavra de Deus inclui também a nossa preferencia musical, mesmo porque aquilo que temos o prazer de ouvir corresponde ao que esta intrínseco em nossa alma.
        Todavia respeito o posicionamento de cada comentário deste grupo, sempre procurando lembrar o que éramos antes de conhecer ao Senhor Jesus, e o que somos hoje pela Graça do nosso Deus.

        Responder
  3. Daniel Soares

    Parabéns pelo artigo Luiz!

    Gostei muito do que escreveu, por coincidência já ouvi várias vezes isto: “nossa! você é da igreja e ouve essas músicas?”, aí vem aqueles que dizem: “TUDO ME É LICITO , MAS NEM TUDO ME CONVÉM – você pode até ouvir mas será que convém?” como se todos fossem obrigado a seguir seus próprios costumes.
    – Gostei muito da sua frase inicial: ” … as pessoas confundem mundo com tudo aquilo que não é evangélico… “, Fico imaginando o tipo de doutrina que esta tem em sua denominação, observando e apontando os outros.
    Sabe de uma coisa? quando há muito cabresto a pouco intimidade!
    Jesus nos chamou pra ser livre, portanto devemos usar esta liberdade com equilíbrio.
    Um abraço.

    Responder

    1. Parabéns Daniel!!

      Normalmente quando a muita proibição a muito medo, as pessoas creem em um Deus totalmente diferente daqueles que elas pregam!

      Fica na paz!

      Responder

    2. O meu caro Daniel Soares, o que precisamos entender é que como você diz alguém me aborda e diz citando a bíblia: TUDO ME É LICITO MAS NEM TUDO ME CONVEM…
      O que podemos observar é que a Palavra de Deus não é apenas um costume ou uma opção pra os filhos de Deus..
      Realmente acho que não devemos entender assim, mas enterdermos como sendo um preceito Divino e não algo opcional.
      Um abraço.

      Responder

  4. A paz ! Luiz sua explicação foi ótima. Tudo que Deus criou é maravilhoso e esse mundo que se refere esta em cada um de nós. Não podemos amar aquilo que nos torna pessoas horríveis. O respeito deve existir somos seres únicos diferentes e gostamos de coisas diferentes melhor seria gostar das musicas que nos passa algo para o nosso aprendizado como VC mesmo falou. Fica na paz e gloria a Deus por ter levantado VC aqui pra dar essas explicações e libertar muita gente dessa prisão.

    Responder
  5. ELIEZER HERMES DA SILVA

    Tudo o que se faz após consultar nosso Deus, é abençoado, desde que saibamos o que fala os nossos corações, é desta forma que eu penso!
    Muito obrigado pela aula.

    Responder
  6. Emílio Soares

    Se não há problemas em ouvir músicas seculares, porque Deus deixou esses versículos no novo testamento:

    “A palavra de Cristo habite em vós ricamente, em toda a sabedoria; ensinai-vos e admoestai-vos uns aos outros, com salmos, hinos e cânticos espirituais, louvando a Deus com gratidão em vossos corações”.
    Colossenses: 3;16

    “Falando entre vós em salmos, hinos, e cânticos espirituais, cantando e salmodiando ao Senhor no vosso coração”
    Efésiois: 5;19

    Deus abençoe

    Responder

    1. Mas louvar a Deus não é só cantar ou ouvir músicas evangélicas Emílio. Além disto, nem toda música que carrega o nome de Deus tem alguma coisa a ver com Deus.
      Por isso assim como disse a Denise, digo também a você que aja conforme a sua consciência.

      Fica na Paz e Deus te Abençoe!

      Responder
      1. Emílio Soares

        1- Entendo perfeitamente que louvar a Deus não é somente com músicas evangélicas;
        2- Também entendo que, nem toda música que se diz gospel ou evangélica é para louvar a Deus, pois muitos dos cantores seculares citam o nome de Deus em suas canções e no entanto não obedecem a palavra de Deus, assim também muitos que se dizem cantores gospel, só o fazem pelo dinheiro ou para satisfazer seus próprios desejos.
        Mas para mim a palavra de Deus é muito clara quando diz: Hinos e canticos espirituais, espirituais, espirituais. Temos que ter o discernimento espiritual e saber ouvir aquilo que é para nossa edificação e crescimento espiritual.

        Responder

        1. Por isso disse que o chamado é para o equilíbrio e para aquilo que é bom. Se agindo assim a sua consciência com Deus é fortalecida, faça isso!
          Fica na paz Emílio, até mais irmão!

          Responder
          1. Emílio

            Amém, fica na paz, Deus o abençoe.

  7. Fidêncio João Caetano Manuel

    Saudações!
    Obrigado Henrique.

    Consideremos pois uma coisa:”Quando aquele Espirito vier vos guiará em toda a verdade”.

    Irmãos amados, se nós procurarmos melhorar a cada dia a intimidade que já com Ele temos, não necessitaremos de grandes julgamentos e palestras para as questões minimas, em razão de conhecermos e nos servirmos da verdade revelada.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *