O que a Bíblia diz sobre fantasmas e assombrações?

Tempo de leitura: 5 minutos

Quase todos nós temos alguma história sobre fantasmas ou assombrações para contar. Mas no meio de tantas histórias existem aquelas que são inexplicáveis, e como não encontramos uma explicação plausível, passamos a ignorá-las ou dizer simplesmente que a culpa é do Diabo. Mas será mesmo? Veremos agora o que a Bíblia diz sobre fantasmas e assombrações!

Que tal convidar os amigos(as) para aprender do Evangelho também?

O que a Bíblia diz sobre fantasmas e assombrações?

Neste artigo falaremos sobre os seguintes tópicos:

  • Casas mal assombradas.
  • Espíritos.
  • Resultado: Medo.
  • Como diferenciar fenômenos psicológicos de demônios?

Casas mal assombradas

É comum ouvirmos falar sobre casas mal assombradas, ou seja, lugares que apresentam fenômenos que desafiam a lógica humana. Entre tantos fenômenos, os mais comuns são:

  • Passos;
  • Vozes;
  • Queda brusca de temperatura;
  • Aparelhos que ligam e desligam sozinhos;
  • Luzes acendendo e apagando;

Existem outros fenômenos, principalmente de natureza psicológica (como veremos a frente). Normalmente essas casas apresentam um histórico de mortes e violência (sofrida ou cometida pelos seus antigos moradores), são muito antigas (o que normalmente “explica” o histórico). Esses fatos geram o que chamaremos de “ódio perpetuado”.

O Diabo se aproveita desse “ódio perpetuado” para gerar pânico, levando a pessoa a ficar refém do medo. Entretanto é importante que você entenda que nem tudo é Diabo, uma boa parte desses fenômenos podem ser explicados. Normalmente quando é uma ação demoníaca ela evolui com o tempo, chegando até (em alguns casos) causar danos físicos em determinadas pessoas.

Está gostando do artigo?

Você pode receber artigos como esse, com temas diversos, toda a semana! Assine é GRÁTIS!>

Quem são os fantasmas?

Normalmente esses acontecimentos são acompanhados de “fantasmas”. Supostos espíritos de pessoas que já viveram nesse local e que passaram a viver em uma espécie de “limbo”. Me perdoem os espíritas que acreditam que esses fantasmas sejam de fato “espíritos humanos”. O Evangelho não me permite crer nisso! Veja o que Jesus disse:

“E, além disso, está posto um grande abismo entre nós e vós, de sorte que os que quisessem passar daqui para vós não poderiam, nem tampouco os de lá passar para cá.” Lucas 16:26-26.

Na minha opinião esses fantasmas são somente projeções humanas, ou seja imagens. Quando Jesus estava caminhando sobre o mar, seus discípulos acreditam que ele era um fantasma. Jesus não os repreendeu por dizerem que ele era um fantasma, ele apenas disse: “Sou eu, não temais”. Isso me dá a certeza de que fantasmas não são seres humanos desencarnados e sim imagens (como se fosse um DVD). Quando falamos de fantasmas estamos falando de um fenômeno humano criado pelo ambiente e pela cultura (um fantasma no Japão é totalmente diferente de um fantasma no Brasil).

Estude Teologia hoje mesmo!

Logo para que você me entenda, os fantasmas são somente uma impressão psíquica que passa sempre como se fosse um “DVD” ou seja, o fantasma não é criativo, ele quase sempre está fazendo as mesmas coisas: andando sempre na mesma direção, as vozes falam sempre as mesmas coisas e os movimentos são sempre os mesmos.

O que adensa o “fantasma” é o ódio que foi perpetuado durante anos dentro desse ambiente, ou seja, assim como em um DVD as imagens continuam rodando. Em outras palavras um lugar que foi palco de muito ódio e maldade acaba sendo habitado pelo fantasma dele! Prova disso é que esses “fantasmas” não são criativos: estão sempre fazendo as mesmas coisas, como já disse.

Resultado: Medo

O Diabo utiliza-se do medo para sequestrar as pessoas. Por mais que os eventos apresentados sejam facilmente explicados, o medo leva a pessoa que não conhece a Cristo a abrir uma “porta espiritual” por meio de algumas atitudes:

  • Consulta aos mortos: os fantasmas que eram somente um fenômeno humano, acabam servindo de desculpa para as pessoas acharem que de fato podem falar com os mortos, e nesse processo acabam consultando demônios sem nem saberem.
  • Tentativa de barganha: normalmente existe uma tentativa de barganhas com essas imagens, que acabam sendo apropriadas por demônios.

Para que isso não ocorra é necessário discernimento espiritual para entender a fenomenologia e tratá-la com o remédio que ela merece.

Como diferenciar fenômenos psicológicos de demônios?

Bíblia diz sobre fantasmas e assombraçõesComo eu já disse existem fenômenos que são de natureza psicologia, enquanto existem fenômenos de natureza demoníaca. Saber diferenciá-los é importante.

O que diferencia uma aparição psicológica de uma demoníaca é a criatividade. A Bíblia diz que Satanás pode se transformar em anjo de luz, significando dizer que Satanás não possui limites para tentar enganar as pessoas.

Sempre que uma aparição é demoníaca, o DVD citado anteriormente deixa de rodar. O fantasma ou a assombração deixa de ser repetitivo e passa a ser evolutivo.

No artigo “A atuação de Satanás na mente humana” eu falei que a atuação de Satanás na mente humana depende de alguns fatores:

  • Sociais
  • Geográficos / Culturais
  • Psicológicos
  • Temporais

Este último é super importante para entendermos o tema. Na oportunidade eu escrevi o seguinte no final do artigo:

“ ‘Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida.’ Gênesis 3:14.
Isso significa que a serpente se alimenta do pó da caminhada humana, ou seja, a nossa evolução como sociedade e a evolução de tudo aquilo que criamos, pode ser usado por Satanás para oprimir a nossa mente.”

Isso resume bastante o fato de que as manifestações demoníacas são criativas e não repetitivas. Além de esclarecer ainda mais o fato de Satanás se aproveitar de fragilidades psicológicas para levar a pessoa para um caminho que, sem a graça de Deus, passa a ser um caminho sem volta!

Em breve voltaremos a falar sobre o que a bíblia diz sobre fantasmas e assombrações, e como podemos entender estes fenômenos.

Até Já!

3 Comentários

  1. Denise

    Esclareceu muito, não sabia exatamente da diferença. Agora sim: Repetitivo ou criativo.

    Responder
  2. ELIEZER HERMES DA SILVA

    Eu preciso muito estudar estes fenômenos, confrontando-os com a bíblia, para então colher a verdade.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *