O dízimo é valido nos dias de hoje?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

O Dízimo é valido nos dias de hoje? Esta é uma pergunta recorrente no meio evangélico. Devido alguns escândalos que acontecem por aí, algumas pessoas estão questionando a validade do dízimo, e já adianto que o dízimo como barganha (como está escrito em Malaquias) está ultrapassado, visto que Cristo é o fim de toda a lei, para a salvação de todo aquele que crê!

O DÍZIMO NO ANTIGO TESTAMENTO

O dizimo é valido nos dias de hoje?

Quem disse que o dízimo no Antigo Testamento era em dinheiro? O dízimo na realidade era a decima parte do melhor rebanho, da melhor colheita, do melhor trigo, do melhor vinho, enfim… Tudo que de melhor que era providenciado por Deus, era obrigatório a entrega de 10% aos levitas, como podemos ler em Números 18.21: “E eis que aos filhos de Levi tenho dado todos os dízimos em Israel por herança, pelo ministério que executam, o ministério da tenda da congregação”. Em Números 18.24: “Porque os dízimos dos filhos de Israel, que oferecerem ao Senhor em oferta alçada, tenho dado por herança aos levitas; porquanto eu lhes disse: No meio dos filhos de Israel nenhuma herança terão” Ou em Números 18.26: “Também falarás aos levitas, e dir-lhes-ás: Quando receberdes os dízimos dos filhos de Israel, que eu deles vos tenho dado por vossa herança, deles oferecereis uma oferta alçada ao Senhor, os dízimos dos dízimos.”

O Dízimo, na época de Moisés era dado aos levitas para o seu próprio sustento, pois sendo eles “funcionários dos santos dos santos” não poderiam trabalhar e nem plantar os seus alimentos. E é claro: do dízimo que recebiam para o seu sustento, retiravam o “dízimo dos dízimos”, como você pode ler anteriormente.

A grande questão que é utilizada por muitos para defender a prática obrigatória do dízimo é o “devorador”, descrito em Malaquias 3.11: “E por causa de vós repreenderei o devorador, e ele não destruirá os frutos da vossa terra; e a vossa vide no campo não será estéril, diz o Senhor dos Exércitos”. Isto é utilizado por muitos para impor um “medo irracional” aqueles que não conhecem as escrituras. Dizendo até que a sua “compra do mês” terminará mais rápido se você não der o dízimo! É claro que este “devorador” não tem poder algum sobre mim! Veja: “Portanto, agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito. Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. Romanos 8:1-2. Você crê nisto meu amigo?

O DÍZIMO É VALIDO NOS DIAS DE HOJE?

É claro que ninguém é obrigado a dar o dízimo! Quando o seu pastor dizer que você é obrigado a dar uma contribuição financeira “camuflada” de dízimo, pergunte a ele aonde está escrito na bíblia que a prática do dízimo é obrigatória?

Se você acha que somos obrigados a dar o dízimo, por ser um mandamento da lei, precisa ler Tiago 2.10, veja: “Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos.” Você pode até começar a guardar a lei, mas ira precisar guarda-la por completo!

Por isso o dízimo é uma contribuição voluntaria! Você não deve dar o dízimo por medo do “devorador” e sim por que está a vontade para contribuir com o que quiser! Você não está roubando a Deus se não der o dízimo! Afinal o dízimo não é um carnê das Casas Bahia, é algo pessoal e que deve ser livre de toda e qualquer interferência.

Não sou contra o dízimo, só acho que hoje em dia ele é usado para “amarrar” as pessoas a carnês invisíveis e isso precisa acabar!

É claro que nem todos os pastores agem desta forma, mas já estive em algumas reuniões de pastores de grandes ministérios, em que o pastor sabe que o dízimo não é obrigatório, mas ele não conta aos membros para a “igreja não perder o programa de rádio” ou então para “manter a gravadora que leva um nome diferente, mas que é sustentada pela igreja”. Não vou falar o nome da igreja, pois este não é o objetivo do estudo, porém falei isto só para ilustrar a situação da igreja brasileira. Como também já li sobre um pastor, também de uma igreja conhecida, que depois de alguns meses de ausência de um membro, mandou uma carta a casa dela solicitando imediatamente a sua presença na igreja com um PS escrito desta forma: “Irmã fulana, só quero lembra-la que a senhora está com três meses de dízimos atrasados”. O problema era que a irmã fulana havia morrido a três meses e o pastor nunca se deu ao trabalho de saber sobre isto, porque o mais importante para ele eram os “três meses de dízimos atrasados”!

Para a liberdade foi que Cristo nos libertou! Você está nesta gaiola mas a porta está aberta e você não deve ter medo de bater as suas asas e voar, visto que Deus nos abençoou com a capacidade de pensarmos, e pensar liberta o homem!

“Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.” 2 Coríntios 9:7

18 Comentários


  1. É verdade meu irmão concordo com seu texto em partes pós a palavra de DEUS e bem clara e objetiva veja o que o apostolo paulo fala em uma das suas cartas (Romanos 14:23 – Mas aquele que tem dúvidas, se come está condenado, porque não come por fé; e tudo o que não é de fé é pecado), meu irmão o dizimo e um ato de fé se você tem pratique si não não pratique (I Corintios 6:10 – nem os ladrões, nem os avarentos, nem os bêbados, nem os maldizentes, nem os roubadores herdarão o reino de Deus.) meus irmão o avarento não entra no reino dos céu e a palavra quem fala, irmãos DEUS nos abençoa para que nos abençoemos também nossos irmãos nossa cassa de oração ” IGREJA ” pós sabemos que tudo nesse mundo jira em torno do dinheiro, temos sim e que tomar cuidado com aqueles que querem fazer de nos negocio.

    Responder

    1. Entendo Clovis o seu ponto de vista, mas ainda não acredito que uma pessoa que não queira ou não possa dar o dízimo está sendo avarento. Visto que hoje em dia, a mentalidade de muitas pessoas trata o dízimo como uma espécie de barganha com Deus. “Se der serei abençoado”, e acho isto errado, visto que é tudo pela graça. Já imaginou se a chuva caísse somente na casa de quem entrega o dízimo, ou melhor: caísse somente na terra do justo? A fé atua pelo amor e não pela lei e Jesus é o fim da lei!
      Sobre abençoarmos as nossas casas de oração, concordo com você, mas isto não deve ser uma imposição! Todos nós que vivemos neste mundo capitalista, sabemos que tudo o que vamos fazer necessita de dinheiro, mas não devemos utilizar isto para dizer que a pessoa precisa contribuir, pois se assim não fizer está agindo “sem fé” para com Deus. A contribuição deve ser voluntária e com alegria, não por medo!

      Graça e paz amigo!

      Responder
  2. reggy

    “VOCE PARA DEUS” primeiro deveriam mostrar a definição da palavra “OBRIGAÇÃO”,e so depois perguntaria se a pessoa é ou não é obrigado da devolver o dizimo nos dias atuais. Tendo em vista que nós os cristãos em Africa,America e Europa e em Asias….somos filhos de Deus pela misericodia e nao pela legitimidade,e se os que eram filhos de Deus (os israelitas) não cumpriam as ordenanças de Deus,imagine a nós herdeiros pela f é em Cristo Jesus????!!!. Por isso na palavra de Deus encontramos a seguinte palavra “. Isaías, 1:19 e 20- Se quiserdes, e me ouvirdes, comereis o bem desta terra;mas se recusardes, e fordes rebeldes, sereis devorados à espada; pois a boca do Senhor o disse.”A palavra (SE) não é uma obrigaçao,mas uma condição,ou um dever. Por exemplo: Você não é obrigado a ir trabalha na segunda feira,mas SE quiser não ter falta,deves ir trabalha.ex.ninguem te obriga a pagar a luz ou agua da sua casa,mas voce receber recibo p ires pagar. E “se” não fores pagar quais as consequencias?
    Logo dar dizimo não uma “OBRIGAÇÃO”,como sujeres,mas sim um dever ou condição.
    Nao estudei muito,mas o pouco que entendo é isso.

    Responder

    1. Reggy, o dízimo não pode ser um dever muito menos uma “condição”. Ora, se fosse um dever, entraria em contradição com as palavras de Paulo que diz: “Cada um contribua segundo propôs no seu coração; não com tristeza, ou por necessidade; porque Deus ama ao que dá com alegria.”. Se fosse uma “condição” seria tratado como uma barganha e utilizo o seu próprio exemplo: eu pago a conta de eletricidade, para ter eletricidade. Realmente ninguém me obriga a pagar a conta, mas se quero a eletricidade, vou e pago! Isto é uma troca! Dou o valor proposto e em troca os responsáveis por fornecer a eletricidade, a fornecem. Já com Deus não temos como trabalhar neste sistema, visto que é tudo pela graça, favor imerecido. Ele morreu por nós, quem se atreverá a dizer que paga esta conta?

      Responder

    1. Washington, Mateus 23.23 diz: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.”. Não sou contra o dízimo, sou contra tornar isso uma obrigação!

      Graça e Paz!

      Responder

  3. Hoje a doutrina de dízimos é defendida pela maioria das igrejas, seja voluntário ou obrigatório. Mas dízimos eclesiásticos foram inventados pela igreja católica, e não foi usado só para obra da igreja. Guerras e a inquisição foram patrocinados pelos dízimos. Os dízimos católicos imitavam os do Antigo Testamento; cobravam dos produtores agropecuários, com alguns abusos. Um estudo bem detalhado com textos em português e espanhol sobre o assunto está disponível no site Slide share: Entrevista sobre o pagamento de dízimos no Antigo Testamento, na igreja católica, e nas igrejas evangélicas. Acesse e conheça um estudo que trata desta parte dos dízimos desconhecida da maioria de católicos e evangélicos e as pessoas em geral. Autores de livros sobre o assunto desconhecem ou omitiram os dízimos católicos cobrados dos agropecuarista durante mais de mil anos que teve inicio no século IV como voluntários para ajudar a renda da igreja, ganhou impulso nos séculos seguintes até se tornar obrigatório no VIII e força total inicio do XII, quando começaram as cruzadas que foram patrocinadas pelos dízimos. Essas e outras revelações sobre os dízimos você encontrará nesse estudo. Confira com atenção os texto históricos e veremos que o mundo tem memória custa,mas fatos históricos podem nos ajudar a chegar ao conhecimento da verdade.

    Responder

    1. Não existia Igreja Católica quando a Lei foi ditada. Jesus contestava a maneira como o dízimo era entregue e não a entrega. Inclusive em Atos, Ananias e Safira são exterminados porque mentiram a respeito do dízimo.
      Graça e Paz!

      Responder
  4. CESAR ALONSO CARRERA

    O PASTOR que não consegue seguir a OBRA DE DEUS em sua igreja, sem A PRATICA DO DÍZIMO. Só tem uma resposta. A IGREJA que ele pastoreia, não é PLANO DE DEUS, e nem da sua vontade, pois se fosse de fato uma CASA DE ORAÇÃO como diz a sua PALAVRA, esta é SUPRIDA de todas as NECESSIDADES pelas OFERTAS DE AMOR das OVELHAS DO SENHOR. Alguém DUVIDA disso? Hoje igrejas são abertas aos montões, a cada esquina abre-se uma, mais a FINALIDADE é a SALVAÇÃO, a finalidade é o LUCRO FÁCIL. Meu email. alonsocarrera@hotmail.com

    Responder
      1. Manoel Emygdio

        Então o que significa o que está escrito em Matheus 22: 21 ” Dai pois a Cesar o que é de César e a Deus o que é de Deus” – Eu pergundo: O que é de Deus??? – Se no velho testamento diz que o dízimo É DE DEUS, então não deixou de ser, pois em relação a Deus, o que é, sempre foi e sempre será, sendo assim se o dízimo é de Deus, não é nosso, por isso devemos devolve-lo.

        Responder
  5. CESAR ALONSO CARRERA

    NO NOVO TESTAMENTO. JESUS CRISTO, morreu para pagar tudo, todas as nossas dividas inclusive o DÍZIMO, ou melhor ainda, o DÍZIMO nem é para nós, era só para os JUDEUS. E nem era em dinheiro, e só era para os LEVITAS. Usam MALAQUIAS 3. 8 a 10. Sendo que já no começo do versículo DEUS declara os que verdadeiramente roubavam a ELE, no que ELE DEUS tinha decretado ser feito, para ALIMENTAR os LEVITAS povo que DEUS separou para trabalhar no TEMPLO, e por isso não lhes deu HERANÇA, terras e com isso estes não tinham como plantar, e não plantando estes não teriam o ALIMENTO. Então DEUS decreto o DÍZIMO, e ai sim ELE DEUS, diz – Roubará o homem a Deus? Todavia vós me roubais, e dizeis: Em que te roubamos? Nos dízimos e nas ofertas. ( Quem roubava a DEUS. Os próprios SACERDOTES da época. Eles recebiam os ALIMENTOS E ANIMAIS bons, das 11 tribos, que devolviam o DÍZIMO e entregavam aos LEVITAS animais coxos, cegos e assim por diante.
    Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais, sim, toda esta nação. Vejam que com esta DESOBEDIÊNCIA dos SACERDOTES e não das tribos que, devolviam corretamente o DÍZIMO. Todas as tribos eram amaldiçoadas.
    Trazei todos os dízimos à casa do tesouro, para que haja mantimento na minha casa, e depois fazei prova de mim nisto, diz o Senhor dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu, e não derramar sobre vós uma bênção tal até que não haja lugar suficiente para a recolherdes. Esta prova que DEUS diz fazer as 11 tribos, era que se eles OBEDECESSEM ao que DEUS tinha DECRETADO naquela época, estas tribos teriam CHUVAS nas suas terras corretamente e não passariam por secas, e teriam sempre os ALIMENTOS e os ANIMAIS para levarem ao SACERDOTE e do SACERDOTE aos LEVITAS. E com isso estariam sempre OBEDECENDO A DEUS E A SEU DECRETO OU A SUA LEI. Hoje usam esta passagem para, primeiro, meter medo nas OVELHAS com o roubar a DEUS. E o segundo, a BARGANHA, traga os DÍZIMOS e faça prova com DEUS se ELE, não vais triplicar o seu patrimônio, com casas, carros, saúde, emprego e tudo mais. Lá não diz isso, é bem diferente o que diz em MALAQUIAS, com que se prega. DEUS diz para nós OBEDECER a sua PALAVRA em 2º aos CORINTIOS 9. 7. No NOVO TESTAMENTO, é OFERTAR COM AMOR, ajudar os POBRES, os ÓRFÃOS, e as VIÚVAS. Esta é a VERDADE, esta escrito na BÍBLIA leia e entenderão. JESUS ESTA VOLTANDO

    Responder
  6. Márcia Leite Guimarães

    Excelente esclarecimento, principalmente aos que julgam erroneamente, dizendo que o dízimo é uma pratica ligada apenas ao homem.
    Continuem firmes nesse propósito para edificar vidas. A paz de Cristo!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *