Porque os judeus odiavam os samaritanos?

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Muitas pessoas ainda não sabem porque os judeus não se davam com os samaritanos e vice-versa, se você é um daqueles que não ainda não sabem, a partir de agora passara a saber!

Os judeus lhe responderam: “Não estamos certos em dizer que você é samaritano e está endemoninhado? ” João 8:48

Logo após a morte de Salomão, o reino de Israel se dividiu, ou seja, as doze tribos foram partidas, dez ao norte duas ao sul. As duas do sul tinham em Jerusalém a sua capital, a tribo de Judá é que tinha a sua prevalência e Jerusalém era  a sede do culto, do templo e de tudo relacionado a religião, de modo que tudo estava de uma certa forma relacionado a eles. Enquanto isso as dez tribos do norte, que continuavam a ser tribos de Israel, tinham uma relação não tão amorosa com as duas tribos do sul, dependendo de quem era o rei do sul eles brigavam, enfim, não se davam. Só algumas vezes eles se união, mas somente para guerrear contra um inimigo comum maior que eles, e depois disso se separavam de novo!

O problema é que no lado norte de Israel, onde ficavam as dez tribos do norte, e a Samaria que ficava bem no meio daquele território e durante muitos anos ela foi a capital daquele reino norte de Israel, que alternou entre o norte da Galileia e a cidade de Samaria, sendo porem Samaria a capital daquele reino norte de Israel. E ali na capital Samaria, se praticou muita bruxaria, adoração a deuses como Moloque, Baal, entre outros deuses importados das culturas babilônicas ou egípcias daquela época.

Acontece que por volta de 700 A.C. o rei do norte foi levado a cativo, e eles foram colocados numa terra distante, mas precisamente na Mesopotâmia, e ali eles não tiveram estrutura dentro deles para segurar a invasão cultural, social, politica, econômica e religiosa dos adversários, até porque a história deles naqueles últimos 300 anos, ou seja, desde a morte de Davi, já era uma história diferente, porque eles eram um “povo aberto”, e quando foram levados a cativo, ficou tudo mais fácil; eles ainda tinham a desculpa do cativeiro!

Mas depois de um tempo, eles assimilaram mesmo tudo aquilo, e quando eles receberam a autorização para retornar para suas terras, e esse retorno só aconteceu porque Judá havia sido levado para cativeiro e depois que Ciro assinou o decreto real, dando-lhes autorização para voltar e eles voltaram; todas as tribos foram beneficiadas, o conjunto todo de Israel foi beneficiado e foi se reagrupando outra vez, mas sem aquelas divisões originais de tribos conforme as doze tribos anteriores. Agora o ajuntamento já era diferente, já havia um preconceito existente. E esse pessoal que fazia parte das dez tribos do norte começam a ser chamados de dois nomes: ou Galileus ou Samaritanos. Só que os Galileus davam muito menos trabalho ao pessoal de Jerusalém, porque a Galiléia estava mais distante; já a Samaria estava mais perto, estava coladinha, estava geograficamente muito próxima. Você pode olhar no mapa hoje, e ver que a Cisjordânia de hoje era a Samaria daqueles dias, geograficamente.

Curso de Teologia

Esses samaritanos que haviam sido absorvidos e havia feito absorções de outra cultura pagã, voltam para a sua terra. Mas os judeus, que garantiram o retorno de todos eles, os segregam! E esse processo de segregação só cresce, de tal modo que eles se sentem indignos de serem chamados de judeus, diz a bíblia que todos que se casaram com estrangeiros(as) foram deixados fora dos livros e das genealogias oficiais. E esse processo de segregação aumentou dentro deles o desejo de não perderem a sua relação com a história de Israel, porque eles também se sentiram filhos de Israel; mas como eles não podiam ir até Jerusalém, porque lá eles eram “crentes de 2ª categoria”, eles iniciaram seus próprios cultos, seus próprios lugares santos e as praticam até o dia de hoje! Faziam seus sacrifícios sobre o monte Jerezim (que significa palavra de benção), tinham seus altares, o que para os judeus já era um escândalo, porque para eles sacrifícios só podiam ser feitos no templo em Jerusalém.

Essa rivalidade só foi aumentando, e alguns fanatismos começaram a surgir entre os samaritanos. Um dos piores fanatismo aconteceu quando Jesus tinha 19 anos de idade, e vocês podem achar isso no livro Antiguidades de Flavio Josefos, ele diz que um samaritano fanático invadiu o templo em Jerusalém com ossos humanos, e jogou os ossos dentro do santo lugar, numa tentativa de profanar o templo. Aquilo para os judeus era como se alguém jogasse uma “bomba em Deus”, era um atentado ao templo! Isso gerou nos judeus um ódio enorme, a ponto de um escritor inglês chamado Joaquim Jeremias, especialista em costumes daqueles dias, que diz que daquele tempo em diante todos os rabinos de Israel, pediam que cada judeu devoto antes que o sol se posse erguesse a mão na direção de Samaria e amaldiçoasse os samaritanos pelo Deus de Abraão, tamanho o ódio e a revolta dos judeus!

Então querido leitor toda vez que você ler sobre Jesus e os samaritanos, Jesus usando samaritano como ilustração, pode ter certeza que existiam varias repercussões negativas desses atos de Jesus em Jerusalém, que era a capital da religião.

Veja outras Curiosidades Bíblicas:

50 Comentários

  1. Anonymous

    Eu fiquei confusa com essa resposta, acredito que poderia ser mais simples.

    Responder
  2. Roberto

    Olha parabéns!. Mas se for possível citar livros e versos bíblicos será com certeza de melhor exclarecimento. Deus abençõe a todos!.

    Responder

  3. Muito interessante os esclarecimentos, parabéns.
    Essa historia que se encontra no livro Antiguidades de Flavio Josefos eu não conhecia, pra mim é novidade.
    Deus abençoe a sua vida!

    Responder
  4. Anonymous

    Maravilhoso o artigo. Só para ajudar está em Ed 1. O reconhecimento de quem não era da Tribo de Judá e Benjamim (Ed 2: 59 – 62)

    Responder
  5. Anonymous

    Gostei do texto, mas poderia ter algumas referências da bíblia…Deus abençoe a todos!

    Responder
  6. Anonymous

    achei muito interessante é realmente muito rico esse texto e as informações que estão nele,
    parabens continue divulgando a palavras de Deus, o povo necessita de conhecimento se não tiver infelismente vai padecer e é isso que estamos vendo nos dias de hoje …..

    vanderlei

    Responder

  7. Faltou dizer que o território norte de Israel foi repovoado pelos assírios com o caldeamento que é a troca de povos de uma licalidade pelos de outra, fazendo assim uma mistura de povos. O norte de Israel foi invadido pela Assíria e a população foi para o cativeiro neste país (2Rs 17:5,6). Com base no requinte de crueldade que era marca da dominação assíria, outros povos dominados foram trazidos para o norte de Israel, afim de que todas as nações invadidas viessem a perder seus bens, noção de origem, religião e suas tradições. (2Rs 17:6,24).

    Responder
  8. Anonymous

    O texto está legal, mas faltou todas as referências bíblicas dos acontecimentos citados, não acham?

    Responder
  9. Marcos Oliveira

    Jesus cristo esta no controle de tudo,continuen estudando e passando conhecimentos para nos,que Deus continui abençoando as vosas vidas em nome de Jesus.

    Responder
  10. Anonymous

    E essa rixa só aumentou quando os samaritanos consentiram que a mando de Antioco IV, fosse levado um porco para ser sacrificado dentro da sinagoga que havia em Samaria. O que é condenavel para um judeu, pois o porco é um animal consideravel imundo.

    Responder
    1. Anonymous

      Não entendi a colocação sobre ato negativo de jesus! O Senhor é perfeito, ele esteve ali para mostrar que ele era o messas que tantos esperavam. Jesus, veio para todos os que quiserem adorar em espirito e verdade. Faltou ler João 4. A mulher de Samaria não negou a Jesus mas o reconheceu como o messias e virou a missionaria daquele lugar, anunciando o Senhor e trazendo da cidade pessoas que ansiavamem beber da fonte de água viva. Sei que este não é o tema da pesquisa,mas pofavor respeitem mais os evangélicos, e não falem mal de Jesus.

      Responder

    2. Em nenhum momento se falou mal de Jesus, pelo contrário, o que foi dito é que Jesus era mal visto pelo povo judeu quando usava o samaritano como exemplo, visto o processo de segregação existente neste período. O artigo apenas enfatiza a razão pela qual Jesus era reprovado pelos judeus e como ele (Jesus) aproveitou esta situação para mostrar àquele povo o quão errados estavam.

      Responder
      1. Adonias Policarpo

        Boa resposta companheiro. o Anônimo ai não entendeu nada e já veio com um discurso pronto. Não é que Jesus é “negativo” ou fez algo “negativo”. Seu ato é que era reprovado pelos judeus.

        Responder
  11. Anonymous

    muito bom q Deus continue abençoando vocês e dando cada vez mais sabedoria

    Responder
  12. Anonymous

    Também achei estranho a colocação sobre Jesus no final, parece ser confuso.
    Mas só para lembrar:
    Jesus é o messias!

    Responder
  13. gutemberg santos

    é coisa assim, que min dar prazer em ler mais a Biblia.parabéns!

    Responder
  14. Anonymous

    Muito esclarecedor. Eu realmente não conhecia esses detalhes. Valeu!

    Responder
  15. Anonymous

    ESTA BOM ! POIR E QUEM NÃO ESTUDA JA DEU MSTIGADO SO LER BILLIA E PRONTOAPENDIR

    Responder
  16. Anonymous

    Essa história é muito interessante, mas interessante mesmo é saber que quando a mulher samaritana se encontrou com Jesus, e Jesus ganhou ela, ela voltou para a cidade dela cheia de Deus, e ganhou alma por alma daquela cidade.

    Responder

  17. Gilberto Soares

    Muito bom. Sei que isso é pura verdade. Sugiro que mande referencia bíblica onde está os acontecimento, isso transmite mais confiabilidade. infelizmente muitos cristão não examinam a palavra,

    Responder
  18. Danilo Alves

    Gostei do texto, ficaria melhor se tivesse algumas referencias biblica, mais gostei muito achei oque eu queria saber!

    Responder
  19. cicero reis de souza

    o reino do norte foi invadido 720 antes de cristo pela síria e a política da mesma era levar os cativeiros para outras nações e vice versas como a samaria era a capital do reino do norte os estrangeiros tambem cativeiro da siria que entraram em samaria se misturou com os samaritanos por isso eles não era considerados judeus devido a mistura de povos com outras nações. Quanto ao deus moloque não foi a babolonia e sim as mulheres de salomão que trouxeram essa cultura para isrrael onde o próprio salomão ofereceu sacrificio a moloque.
    diferentemente do reino do sul que foi invadido 520 antes de cristo pela babilõnia onde a politica da mesma era levar os melhores e mais sábios da realeza para a babilõnia com isso não ouve mistura de povos.

    Responder
  20. Ev. José Jb.

    Isso é o que dá não obedecer ao nosso Deus! Rejeitado é, e ou somos!!! Obedeçamos e seremos queridos, amados, abraçados, vigiados vinte quatro (24) horas pelo Espírito Santo!!!! Quer obedecer?

    Responder
  21. Paulo Guarulhos

    Uma resposta um tanto quando confusa e sem muita base bíblica. Para quem quiser ter uma resposta mais coerente, assista a ministração do Rev. Hernandes Dias Lopes, sobre a mulher samaritana no link abaixo. Aqui o Rev. Hernandes explica numa resposta curta, mas com maior clareza e objetividade sobre os motivos que levaram os samaritanos a serem odiados pelos judeus. Mas o site acima é bom, pois ajuda o povo de Deus a aprender mais sobre a palavra de Deus. Que Deus abençoe à todos no doce nome de Jesus.

    Responder
  22. Napoleão

    Jesus veio salvar a todos indistitamente. Porém exije quebra de barreiras dentre elas, a racial, a política e da tradição religiosa.

    Responder
  23. Jorge da Silva Abreu

    Bom dia amados, saudações cristãs a todos.

    Existe também um outro fator, muito embora ainda que não comprovado, porém todas as dez tribos do norte, foram quase todos dizimados por ocasião de uma invasão dos assírios que invadiu este reino muito antes dos babilônicos, sob o comando do rei Salmanecer, os sobreviventes foram levados cativos para Hala, junto a Habor (2 Reis 18:11) e também Nínive, capital da Assíria, e lá absolveram os costumes dos assírios, ocasionando assim quase a extinção da identidade política e religiosa da nação do reino do norte. tudo isto aproximadamente entre 740 a 721 a.C. e este relato vocês podem conferir em 2 Reis 17:1-8 e 2 Reis 18:1-12. E meio a esse período o rei da Assíria já sendo Senaqueribe, ele sitia Judá e a toma Jerusalém que era a capital do reino do sul, porém Ezequias que foi o rei de Judá nessa época, fez um acordo com Senaqueribe em lhe pagar tributo de todo o ouro e toda a prata da casa do Senhor (2 Reis 18:13-18), para que não exilasse também o seu povo. No entanto a maioria do povo de Judá não aceitava a dominação. Nessa época o profeta Isaias, apesar do pecado de Ezequias em dar todo o tesouro do Senhor ao inimigo, conforta Ezequias lhe ele procurasse o Senhor, assim o fazendo Deus atende a oração de Ezequias e fere os assírios, (2 Reis 19:35). Senaqueribe retira suas tropas de Jerusalém que volta para Nínive, porém os assírios ainda ficaram com o domínio do reino do norte.

    Por volta do ano 612 a.C, Nabopolassar, rei da babilônia e pai de Nabucodonosor, invade a Assíria e toma Nínive, sua capital, e já tinha tomado todas as terras que estavam sob o domínio dos assírios, incluindo o reino do norte, essa história não está na bíblia, porém comprovada cientificamente Aproximadamente entre os anos 598 a 586 a.C., Nabucodonosor já rei da babilônia invade Jerusalém a arrasa, levando cativos todos os sobreviventes para a babilônia.(2 Reis 25:1-22).

    Aproximadamente entre 549 a 539 a.C. Ciro, o persa, invade a Babilônia, e conquista todo o território babilônico incluindo Assíria, Reino de Norte de Israel e Reino do Sul de Judá, adotando uma política divergente dos assírios e babilônicos permitindo assim que os cativos tivessem pelo menos liberdade religiosa e em 538 a.C, Ciro permite o retorno dos judeus a Jerusalém sob o comando de Zorobabel (Esdras cap. 1-6), uma segunda volta dos judeus aproximadamente em 458 a.C. sob o comando do próprio Esdras (Esdras cap. 7-10), tendo como rei Persa Artarxerxes (Assueiro), e uma terceira volta, aproximadamente em 444 a.C tendo no comando dos judeus Neemias (Neemias cap. 1-13) e rei persa ainda Artaxerxes.

    Ora, Irmão Jorge, o que essa história toda tem a haver com o ódio dos Judeus com os samaritanos ??? Assim vocês devem me perguntar, tem tudo a haver, apenas quero lhe mostrar que diante de todo esses eventos seculares, podemos perceber que depois que o povo saiu do exílio, não encontrou mais nenhum remanescente das tribos do norte em Samaria, e lá já habitava um povo miscigenado na maioria assírios, babilônicos e persas, e se houvessem algum israelita, esse já tinha sangue misturado desses povos todos, razão pela qual, se a rixa já existia em face do reino do norte ter cometido apostasia contra o Senhor para adorar baal, moloque e até dagon (deus dos filisteus), (2 Reis 17:29), acirrou ainda mais com toda essa miscigenação, fazendo os samaritanos serem excluídos da herança de Israel, e porque também não dizer totalmente extintos,

    Irmãos, se vocês querem comparar a história científica com a história Bíblica de Israel, é só ler os livros de 1 Reis, 2 Reis, 1 Crônicas e 2 Crônicas, que ali está registrado, se não toda, mas praticamente a história de Israel.

    Valendo lembrar que a bíblia não narra esses eventos cronologicamente, e se todos os eventos seculares, e por que não dizer também eventos milenares fosse colocados na Bíblia Sagrada, teríamos um livro de quase dois mil metros de altura.

    A paz do Senhor Jesus

    Jorge

    Responder
    1. Jorge da Silva Abreu

      Olá sou eu de novo. Esqueci de mencionar os livros de Josué, Juízes, Rute, 1 Samuel, 2 Samuel, Esdras, Neemias e Ester, além dos já mencionados 1 Reis, 2 Reis, 1 Crônicas e 2 Crônicas, no meu primeiro post, também como livros históricos de Israel, são histórias interessantes porque você pode notar Deus agindo em toda essas histórias do seu povo escolhido, e também o livro do profeta Miqueias que fala em seu livro a punição que Israel e Judá receberiam de Deus por parte da Assíria e Naum fala da punição que Deus aplicará a Assíria, porém Miqueias e Naum já são livros mais proféticos do que histórico.

      Responder
  24. Luiz Cláudio dos Santos Pimentel

    Muito bom esse site,que Deus seja engrandecido!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *